Accueil Non classé Aumentam Queixas De Racismo Em Portugal

Aumentam Queixas De Racismo Em Portugal

0
0
23
Aumentam Queixas De Racismo Em Portugal qualidade-na-construção-civil

A Galinha Dos Ovos De Ouro Do Mercado Imobiliário

Jerciley Marques tem vinte e quatro anos de idade e vive há seis em Portugal. Veio de São Tomé e Príncipe para aprender e trabalhar. Está empregado na área da restauração e confessa à DW que já foi vítima de diferenciação racial. Marques não tem dúvidas: « Sim, acho que em Portugal ainda há muito preconceito contra as pessoas de etnia negra. » O jovem são-tomense alega que, pelo facto de serem negras, as vítimas de racismo são tomadas por ladrões ou delinquentes. Você Costuma Acompanhar Mensalmente A Evolução Do IGPM? lei de confronto à diferenciação, aprovada em julho de 2017, entrou em vigor a 1 de setembro do mesmo ano.

De lá até junho nesse ano, a Comissão para a Igualdade e contra a Diferenciação Racial (CICDR) diz ter recebido 207 denúncias de racismo e xenofobia, considerado o superior número de a todo o momento em Portugal. Entretanto, entre 2005 e 2017, houve só 12 condenações das 1057 queixas apresentadas, o proporcional a 2%.

Solicitado a prestar mais informação a respeito esses números, A Regulamentação Do Lobby No Brasil pra Migrações declinou o pedido da DW « por indisponibilidade de agenda ». Não obstante, pra Mamadou Ba, da organização não-governamental SOS Racismo, o que as informações mostram é que, « ao inverso da história oficial, Portugal não é uma ilha no resto da Europa, onde não haveria uma expressão potente de racismo ».

Ba. « Em segundo ambiente, é preciso notar que o acrescentamento de queixas se prende também com o acrescentamento de visibilidade e intensidade do debate em volta do racismo na comunidade portuguesa », comenta. Na opinião do dirigente da SOS Racismo, importa neste instante interrogar se esse acréscimo de queixas coincidiu com uma eficácia de procedimentos do novo quadro jurídico de duelo ao racismo.

A SOS Racismo considera que a ineficácia, a ineficiência e a incapacidade de dissuasão verificadas na anterior lei se mantêm. É que, desde a entrada em vigor da nova lei, não se conhecem casos que tenham consequência numa condenação efetiva por crimes racistas no quadro jurídico atual. https://soundcloud.com/search/sounds?q=equipamentos&filter.license=to_modify_commercially , adiciona, é necessário dotar a Comissão pra Igualdade e contra a Distinção Racial de verdadeiros mecanismos de contra-ordenação competentes e autónomos, de forma a poder instruir os processos com alguma celeridade e fornecer as sanções correspondentes. http://all4webs.com/tecnicaspracontrolandopeso50/vxexwiczbe808.htm de Moçambique, antiga capital moçambicana, na província de Nampula, a calçada portuguesa estende-se à beira mar.

Detalhes e outras informações sobre o tema que estou enviando por esse website podem ser encontrados nas outras fontes de credibilidade neste local A Regulamentação Do Lobby No Brasil .

A herança colonial que Portugal deixou aqui é imensa e está presente num conjunto de edificações históricas, entre fortalezas, palácios, igrejas e casas. Em 1991, este conjunto foi conhecido como Património Mundial da UNESCO. A Fortaleza de São Sebastião, pela Ilha de Moçambique, começou a ser erguida pelos portugueses em 1554. O fundamento: a localização estratégica para os navegadores. Ao fundo, vê- clique aqui! de Nossa Senhora do Baluarte, de 1522, que é considerada a mais antiga suporte colonial sobrevivente no sul de África.

O Hospital de Moçambique, pela Ilha de Moçambique, data de 1877. O edifício de modo neoclássico foi Trinta Sugestões Pra Tua Primeira Viagem . site relacionado atualidade, compõe o património de construções históricas da antiga capital moçambicana. 3 Ações De Baixa Volatilidade Pra Investir, De acordo com a Suno Research de Maputo situa-se na baixa da capital moçambicana e é um dos principais monumentos históricos da colonização portuguesa no país. O espaço foi ocupado no começo do século XVIII, contudo a atual edificação data do século XX.

Desde a construção da Estação Central dos Caminhos-de-Ferro (foto) pela capital moçambicana, no início do século XX, o feito de apanhar um comboio adquiriu um correto charme. O edifício, que poderá ser comparado a novas estações da Europa, ostenta a uma fachada de tipo francês. O projeto foi do engenheiro militar português Alfredo Augusto Lisboa de Lima.

Charger d'autres articles liés
Charger d'autres écrits par giantfact17
Charger d'autres écrits dans Non classé

Laisser un commentaire

Consulter aussi

Mulher Que Tem seis Fontes De Renda Diz Em razão de Diversificar é Primordial

Dicas Para Se Ajustar De forma acelerada Ao Novo Emprego Os pacientes buscam por clínicas …